"Ouvi gritos de Bolsonaro presidente", diz advogada ferida em ataque a acampamento - Saiba Já! Jornal Online

Publicidade


Post Top Ad

"Ouvi gritos de Bolsonaro presidente", diz advogada ferida em ataque a acampamento

Share This

A advogada Márcia Koakoski, de 42 anos, uma das vítimas do ataque a tiros contra o acampamento montado em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba, na madrugada de sábado, afirmou que um bate-boca e ameaças de morte precederam o crime. Márcia foi ferida no ombro por estilhaços de um banheiro químico atingido por um dos disparos. "Fisicamente não foi grave, mas estou abalada psicologicamente", disse.

"Acordei à uma e meia da manhã, com uma frenada brusca de carro. Ouvi gritos de ‘Bolsonaro presidente’, e xingamentos aos vigilantes que estavam ali, nos guardando", contou a advogada...

Saiba mais: www.em.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Pages