Greve afeta atletas do Grêmio Maringá, parte afetada alega corte na alimentação - Saiba Já! Jornal Online

Publicidade


Post Top Ad

Greve afeta atletas do Grêmio Maringá, parte afetada alega corte na alimentação

Share This
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, grama, listras e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, grama, listras e atividades ao ar livre
Equipe do Grêmio em jogo válido pela Terceira Divisão do Paranaense: Foto: Grêmio Maringá

Recentemente, no futebol municipal, nunca esteve tão polarizado, como na atual década, entre os dois times da cidade de Maringá, o Grêmio Maringá, tradicional equipe, e, o Maringá FC.

O primeiro,  tri-campeão paranaense, e, campeão do Torneio dos Campeões da CBD, amarga tempos difíceis nos últimos 20 anos, culminando numa queda para a Terceira Divisão do Campeonato Paranaense.

Na disputa do certame, o Galo (mascote da equipe), acumula 15 pontos em 8 jogos, uma campanha excelente, porém, no extra-campo vem os problemas. No último fim de semana  a equipe voltou a chamar a atenção para fora das quatro linhas. Os atletas chegaram para atuar diante do Cambé, no Estádio Erich George na cidade de Rolândia, com seus carros particulares, e, sem a presença de seis atletas, que iniciaram uma greve por salários atrasados.

A equipe vencera o jogo, porém, com oito atletas dentro do gramado, e, um atacante no gol. No total, seis atletas aderiram a um movimento grevista. porém, durante a partida, a equipe maringaense havia noticiado que a falta destes atletas seria por problemas de logística, diferente do que foi dito por Luciano Lima, volante do GEM, que alegou em reportagem desde problemas com salários até alimentação e despejo:

"Ontem foi comunicado aos atletas que não aderiram a greve, que, eles estavam proibidos de nos avisar onde seria realizado o jantar, tivemos que fazer uma 'vaquinha' entre nós, onde cada um tirou o que tinha do bolso para comprarmos um cachorro quente, o que não fez nós passarmos fome nessa noite", relata Lima, atleta que aderiu a greve.

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Luciano (abaixo, à esq.) atuando pelo GEM no ano de 2018 Foto: Grêmio Maringá

"Nunca passamos, como atletas, por caso semelhante ao ocorrido, hoje de manhã fomos retirados do Hotel Cidade Verde, pois não temos mais dinheiro, nem para pagar a estadia, muito menos a passagem para retornarmos as nossas cidades," - Luciano Lima, volante.

De acordo com a diretoria da equipe, os atletas que aderiram ao movimento grevista foram dispensados, e, durante a semana, o clube se comprometeu a anunciar novos reforços.

Os atletas dispensados, na qual Luciano, Rudy, Marcos Gato, Wellington Renan, Gabriel, e, o atacante Russo se enquadram, estão localizados a mercê no Hotel Cidade Verde, ambos com as malas na recepção, e, sem onde ficar. Os atletas contaram a reportagem que irão acionar o clube na Justiça.

Entramos em contato com a assessoria do Grêmio Maringá, porém, não obtivemos resposta até o fim da matéria.

Nota do clube: "Nota de Dispensa
GRÊMIO DE ESPORTES MARINGÁ·DOMINGO, 14 DE OUTUBRO DE 2018
O Grêmio Maringá dispensa hoje 6 atletas por näo entrarem em campo hoje contra o Cambé, em Roländia. A diretoria vai anunciar esta semana as contratações que fará para a substituição na equipe." Fonte: Facebook / Grêmio Maringá


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad